Resenha Do Livro / A Bibliotecária de Auschwitz

em 11 dezembro 2016

Sinopse: Uma garota de 14 anos. Um professor. Oito livros. Esperança. Em plena Segunda Guerra Mundial, no maior e mais cruel campo de concentração do nazismo, cerca de quinhentas crianças convivem todos os dias com a morte e com o sofrimento. No pavilhão 31, de vez em quando uma janela é aberta para férias. Obra de Fred Hirsch, o professor que consegue convencer os alemães a deixa-lo entreter as crianças. Desta forma, garante ele aos nazistas, seus pais – judeus – trabalhariam bem melhor. Os alemães concordam, mas com uma condição: seria terminantemente proibido o ensino de qualquer conteúdo escolar no local. Mal sabiam eles o que a jovem Dita guardava na barra da saia: livros. Baseado na história real de Dita Dorachova, A bibliotecária de Auschwitz é o registro de uma época triste da história, mas também o relato de pessoas corajosas que não se renderam ao terror e se mantiveram firmes na luta por uma vida melhor, munindo-se de livros.


Gente, acho que não sou muito boa em resenhar livros, gosto de linguagens e informações simples e objetivas, justamente pra passar uma boa impressão do livro, até para quem não gosta de ler e de repente se interesse...vai que né?!  Então vem comigo...

Esse é um livro que nos remete a reflexão, sim uma dolorosa reflexão, porque pode se passar anos e anos e o holocausto ainda será um pesar, sei pouco sobre a segunda guerra mas o suficiente para me deixar perplexa. O livro é de uma linguagem simples e te prende do início ao fim, uma história baseada em fatos reais, narrada na terceira pessoa. Como admiro Dita Dorachova..uma menina que diante do caos a sua volta, ainda aceita o convite para ser bibliotecária no bloco 31, um galpão onde algumas pessoas decidiram ler livros gastos, velhos...para crianças que não tinham a mínima noção do que estavam vivendo. Com certeza é o livro mais difícil que já li até agora, mas me faz ser grata a Deus por nascer no ano que nasci, no país que nasci e ser livre. Dê valor a sua liberdade!

Recomendadíssimo!




Dita Dorachova, a jovem checa que aos 14 anos, 
arriscou a vida para manter viva a magia dos livros.



Nenhum comentário:

Postar um comentário



Topo